1873101999412462
 
Buscar
  • Ecojardim

Porque as folhas das plantas ficam com as pontas secas | Ecojardim - Empresa de Jardinagem

Um dos problemas mais comuns que afligem jardineiros iniciantes a avançados, são as temidas pontas queimadas. Folhas que aparecem com margens ressecadas, recurvadas e que acabam ficando com um aspecto inicialmente amarelado que evolui para o marrom e o preto, já sem vida. Muitas vezes, até as folhas jovens já surgem com o problema.



E infelizmente, as plantas não tem o poder de regenerar as partes machucadas e feridas como nós animais. No entanto, elas sempre podem produzir folhas novas, desde que se recuperem da causa inicial que provocou as queimaduras.


Salinidade

A primeira, e uma das mais importantes causas de folhas queimadas é a salinidade. E ela pode vir de várias formas diferentes como veremos a seguir. O sal, tanto no ar, como no substrato ou na água, prejudica o equilíbrio osmótico da planta e a difusão da seiva. A absorção e a transpiração de água é reduzida, e a planta acaba sofrendo com o acúmulo também dentro de suas células. É como se déssemos água do mar para as nossas plantas beberem. Ao invés de hidratar as plantas, estamos desidratando elas. E um dos primeiros sintomas é justamente essa queimadura nas pontas e bordas das folhas.

- Maresia

- Excesso de adubação

- Água salobra ou dura

- Substrato muito rico

- Substrato envelhecido e compactado

- Regas insuficientes



Umidade do ar

O umidificador de ambiente é o melhor amigo do jardineiro de dentro de casa. Dentro de casa, as plantas mais comuns são tropicais, originárias de florestas quentes e úmidas. Essas espécies são as mais adaptadas as condições de baixa luminosidade que temos em nossas casas. Assim, podemos cultivar antúrios, violetas, samambaias, palmeirinhas, filodendros, begônias, aglaonemas e uma infinidade de luxuriantes plantas de folhas largas e brilhantes, que amam a umidade. No entanto, dentro de casa, a umidade nem se aproxima do que é encontrado no interior da floresta. Enquanto que no interior da floresta, a umidade vai de 60 a 90%, nas nossas casas gira em torno de 20 a 40%.

E como podemos resolver isso?

- Umidificador de ambiente

- Toalhas molhadas

- Prato com pedras

- Desligue o aquecedor e o ar condicionado


Ventos

Plantas tropicais também são as vítimas aqui. No interior da floresta o vento é uma brisa fresca e suave, mas nos nossos quintais, o vento pode facilmente ressecar folhas delicadas. Mesmo dentro de casa, se colocarmos as plantas em locais sujeitos a correntes (ventos encanados), estaremos provocando sua desidratação, ainda que a terra dos vasos seja mantida sempre úmida. Plantas precisam de ventilação, mas tudo que é em excesso pode lhes fazer mal.


Calor

Assim como o frio, o calor será perigoso principalmente para plantas de clima temperado e subtropical. Plantas assim, muitas vezes não dão conta de transpirar o suficiente para eliminar o excesso de calor e acabam sofrendo. Evite plantá-las em posição norte (sol o dia todo), principalmente perto de paredes ou muros que aquecem durante o sol escaldante. Escolha espécies mais adaptadas ao seu clima, e não insista em cultivar plantas de locais muito diferentes. Elas podem não conseguir se adaptar e vão sofrer, muitas podem até não florescer, por diferenças no fotoperíodo.


Deficiência de potássio

Como vimos na primeira parte do artigo, o excesso de nutrientes e sais está mais relacionado com as pontas queimadas do que a falta de nutrientes. No entanto, na falta do nutriente potássio, muitas plantas apresentarão margens queimadas. Se este for o seu caso (descarte primeiro as causas anteriores), suplemente suas plantas com fontes ricas em potássio, como adubos de cinzas (sem sal), de casca de banana, cloreto de potássio e outros ricos neste nutriente.


Excesso de flúor

A água da torneira é tratada com flúor em pró da nossa saúde bucal, e algumas plantas como dracenas, clorofitos e palmeiras podem apresentar as pontas das folhas queimadas devido a este elemento. O cloro da água não chega a ser um problema para a maioria das plantas. Neste caso, ao invés de usar água da torneira, prefira irrigar suas plantas com água da chuva ou água filtrada que são livres de flúor.


Regas em Excesso

Outro grande vilão, que assim como o solo compactado irá provocar pontas queimadas. Quando regamos demais, ou o substrato não drena perfeitamente, a água empoçada no vaso não permite a aeração das raízes. Essa aeração é fundamental e na falta dela, as raízes apodrecem. Como consequência disso, não conseguem absorver a água, apesar de regarmos em excesso. O resultado são plantas murchas e doentes. Replante ou reduza as regas para que elas se recuperem.


Cortar ou não cortar?

E agora que as minhas plantas estão queimadas, como posso deixá-las com um melhor aspecto? A grande maioria das pessoas comete o grave erro de cortar fora as partes secas da planta, formando assim novas feridas que quando cicatrizam acabam secas também, necessitando de cortes recorrentes, principalmente quando a causa não foi eliminada. Antes de tudo, elimine a causa do problema que provocou as queimaduras. Depois, se você quiser dar um melhor aspecto para suas plantas, corte fora as pontas queimadas, num ponto dentro da área da queimadura, de forma que o corte não atinja as partes ainda vivas da planta. O resultado não é perfeito, mas é saudável, não vai machucar suas plantas e com certeza esse cuidado vai deixá-las mais bonitas.

7.184 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo