1873101999412462
 

Cacto: como cuidar, tipos e dicas | Ecojardim - Empresa de Jardinagem

Os cactos têm conquistado cada vez mais fãs. É um tipo de planta fácil de cuidar e uma ótima opção para cultivar em casa. De beleza exótica e com diferentes tipos e tamanhos, eles deixam qualquer ambiente mais autêntico e cheio de personalidade.



Os cactos são pertencentes à família das cactáceas e sobrevivem em lugares quentes ou áridos acumulando água em seus tecidos. Isso se dá pelo fato deles serem plantas suculentas, ou seja, plantas cuja a raiz, o talo ou as folhas foram engrossados para permitir o armazenamento de água em quantidades muito maiores que nas plantas normais. Os cactos são plantas suculentas, mas nem todas as plantas suculentas são cactos. Portanto, não confunda! Existem muitos tipos de plantas suculentas, e o cacto é apenas uma delas.


Tipos de cacto

Existem 176 gêneros e 2.275 espécies de cactos. Confira abaixo alguns dos tipos mais interessantes selecionados para você conhecer:


- Cacto ouriço


  • Nome científico: Echinocereus reichenbachii

  • País de origem: México

  • Características: Floresce no verão e cresce até 1,5m. Deve-se cultivar em Sol pleno.

- Cacto barba de velho


  • Nome científico: Cephalocereus senilis

  • País de origem: Nativo da América Central

  • Características: Seu nome popular é devido a grande quantidade de pelos brancos que a planta possui. Só floresce após 20 anos de plantio e suas flores são vermelhas. Cultivado em Sol pleno.

- Cacto capuz de monge


  • Nome científico: Astrophytum ornatum

  • País de origem: México

  • Características: Planta cilíndrica que cresce até 2m. Cultivado em Sol pleno.

- Cacto rhipsalis de flor amarela


  • Nome científico: Hatiora salicornioides

  • País de origem: Brasil

  • Características: Essa é uma das poucas espécies de cactos que não possui espinhos. Cresce até 1m, floresce entre o verão e a primavera e suas pequenas flores são amarelas ou alaranjadas. Cultivado em meia sombra.

- Cacto mil cores


  • Nome científico: Sulcorebutia rauschii

  • País de origem: Argentina e Bolívia

  • Características: São pequenos cactos globulares coloridos que se aglomeram. Floresce no verão e suas flores são de cor magenta. Cultivado em meia sombra.


Um dos grandes questionamentos a respeito dos cactos é se todas as espécies e gêneros dão flores. E a resposta é sim, todos os tipos de cactos são capazes de florescer. Todo cacto floresce, alguns com flores exuberantes e outros com flores sem valor ornamental. Alguns cactos demoram anos para florescer, como por exemplo o Cephalocereus senelis, que demora, em média, 20 anos.


Confira agora três dicas que podem ajudar a aumentar as chances do cacto florescer mais rápido:


1. Sol é fundamental: Para aumentar as chances do cacto florescer, é preciso que ele receba bastante incidência de Sol. Além disso, o Sol também é importante para evitar um fenômeno chamado de estiolamento, onde o cacto fica tortinho e acaba se “esticando” em busca de luz. Quando são cultivados em ambientes com baixa luminosidade natural, a planta faz um grande esforço em busca de Sol e, com isso, acaba gastando muita energia e não floresce.

2. Adubo é muito importante: Mônica diz que os cactos passam a ideia de que não precisam ser adubados, mas, na verdade, precisam sim. Não com frequência, pode ser uma vez por mês.

3. Regar pouco durante o outono e inverno: De forma geral, os cactos não precisam de muita quantidade de água. Porém, no outono e no inverno, as regas devem ser ainda menores. É durante esta época do ano que os cactos repousam, por isso, devemos reduzir sua irrigação em uma ou duas vezes ao mês.



Como cuidar:

Apesar de serem plantas bem fáceis de cuidar, os cactos precisam de alguns cuidados específicos para que cresçam saudáveis e bonitos. Acompanhe as dicas abaixo para cuidar corretamente do seu cacto:


1. Quantidade de Sol: O cacto é uma planta desértica, então, é fundamental que ele pegue Sol direto por pelo menos 4 horas por dia, de preferência durante as horas mais quentes. A maioria dos cactos gostam de Sol, mas alguns se adaptam em local interno próximo de janelas. Portanto, não adianta cultivar cactos se for para mantê-los totalmente no interior de casas e apartamentos.

2. Frequência de regas: Um dos problemas mais comuns dos cactos é o apodrecimento da planta, quando regada constantemente. Por ser uma planta ‘gordinha’ e possuir bastante água, o ideal é regar apenas uma vez por semana em pouca quantidade (dependendo do tamanho do vaso).

3. Preparo do solo: Como já explicado anteriormente, é fundamental que o solo do cacto seja adubado pelo menos uma vez por mês. Além disso, também é importante que o solo seja bem drenável. A drenagem é um fator-chave no crescimento de plantas saudáveis, pois impede o encharcamento da terra e, por consequência, o apodrecimento das plantas. Além disso, também evita o aparecimento de fungos e cochonilhas, uma das pragas mais comuns dos cactos.

4. Crescimento e poda: Cacto em geral tem crescimento lento e quase nunca precisa de poda. Mas, caso necessário, utilize luvas para não se machucar.

5. O melhor tipo de vaso: Uma ótima dica para que o cacto dure ainda mais tempo é utilizar vasos de barro ou cimento, que evaporam mais facilmente a água. Assim, o risco dos cactos ficarem melados diminui bastante.

6. Controle de pragas: O ataque de pragas acontece mais em cactos que pegam pouco Sol, estão encharcados ou pouco adubados. Portanto, tomando os devidos cuidados, o risco de pragas diminui bastante. Porém, se o seu cacto já está com cochonilhas, a dica é retirá-lo da terra e limpá-lo com uma escova de dentes e sabão neutro. Depois, aplique óleo de neem regularmente para evitar a infestação. Outro problema comum é a raiz apodrecer e o cacto ficar com a base melada. A boa notícia é que dá para salvar a planta nesse caso. Corte a parte afetada e deixe cicatrizar por mais ou menos uma semana; depois, plante novamente e fique sem regar por um mês, até que ele crie raízes. Nesse caso, é recomendável que ele pegue apenas o Sol da manhã ou da tarde.



34 visualizações0 comentário